Páginas

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Introdução ao Racket no Coding Dojo Rio

Hoje no Dojo Rio no Centro farei uma apresentação de introdução à linguagem Racket.
Fiz um post no blog do Dojo Rio e replico ele aqui:

O que é “Racket”?
É uma linguagem relativamente nova, antes chamada PLT Scheme, que mostra sua origem em Scheme, um dos dois mais conhecidos dialetos de Lisp (o outro sendo Common Lisp).

Racket pode ser considerado também como uma família de linguagens, já que existem diversas sublinguagens para fazer as mais diversas coisas, como escrever documentação, apresentação de slides, ensinar programação, programação em lógica, etc.

Por que esta apresentação?
Já faz um tempo que queria compartilhar meu entusiasmo com programação funcional e Lisp, e por vezes pensei em levar lá pro Dojo o Common Lisp. Entretanto, a forma mais legal de trabalhar com CL seria usando o editor Emacs e o SLIME.

Acontece que configurar tudo isso e esperar que as pessoas consigam usar numa boa é complicado — principalmente esta segunda parte. Já basta a resistência com a sintaxe diferente e com ideias e formas de programar diferentes, ainda ter que lidar com um ambiente “hostil” certamente traria desânimo, revolta e incompreensão.

Se você já está habituado a usar o Emacs, programar em qualquer dialeto de Lisp certamente vai ser “mamão-com-açúcar”!

Por que Racket?
Então, por que Racket? O Racket além de funcionar bem em Linux, Mac OS e Windows, vem com um ambiente de desenvolvimento, oDrRacket, que torna a experiência de programar divertida e produtiva (ymmv). E mais, a documentação é muito boa, e a comunidade muito receptiva (você sempre pode tirar dúvidas via IRC ou lista de emails).
Screenshot do DrRacket
Screenshot do DrRacket

Racket não é só uma linguagem educacional! Também é possível fazer aplicações reais, em diversas áreas, e elas existem. Abaixo uma lista de alguns usos de Lisp/Scheme/Racket:

2 comentários:

vida loka disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ronan Neto disse...

Se não me engano o Yahoo Store foi escrito em CL, e atualmente esta em C++